Um dos motivos que impulsiona a indústria robótica no Japão – o idoso

O Japão enfrenta o aumento do envelhecimento da população e prevê um déficit de 370 mil cuidadores até 2025. Desta forma, o governo quer aumentar a aceitação comunitária da tecnologia que poderia ajudar a preencher a falta de força de trabalho na enfermagem.


Os desenvolvedores tem concentrado seus esforços na produção de dispositivos robotizados simples que ajudam pessoas com problemas de mobilidade a sair da cama, se transferir para uma cadeira ou facilitar a utilização das banheiras.

Mas o governo incentiva um desenvolvimento maior de aplicação, entendendo o potencial de auxílio que a tecnologia pode trazer para a população idosa. O objetivo do programa é diminuir a dependência nos prestadores de serviços de enfermagem e aumentar a autonomia das pessoas que ainda vivem em suas casas.

“A robótica não pode resolver todas as questões, no entanto, pode contribuir para minorar algumas dessas dificuldades”, afirmou o Dr. Hirohisa Hirukawa, do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Industrial Avançada do Japão.

Conforme os dados iniciais, as soluções de robótica foram implantadas em cerca de 8% das residências de idosos no Japão. Existem dois problemas a superar para que estes números aumentem: o custo destas soluções, mas acima de tudo, a resistência em aceitar um robô como cuidador.

O centro de pesquisa de Hirukawa trabalhou em um projeto do governo para ajudar 98 fabricantes a testar dispositivos robotizados de cuidados de enfermagem nos últimos cinco anos, sendo que 15 destes produtos já foram lançados no mercado.


《《《《《        》》》》》

Inscreva-se no grupo Filhos Atentos do Facebook, e participe da comunidade que reconhece no cuidado do ente querido uma grande responsabilidade, carregada de emoção e alegria!




Comentários