10 dicas de segurança doméstica para idosos que vivem sozinhos

A vida moderna também trouxe mudanças na forma de morar da terceira idade. Antigamente, as famílias eram numerosas e os pais idosos acabavam por morar com um dos filhos. Hoje, essa realidade é outra, a rotina das famílias mudou e a quantidade de filhos também. 

De forma geral, mais pessoas estão optando por morar sozinhas e segundo uma recente pesquisa do IBGE mais de 10 milhões de pessoas moram sozinhas, sendo que, desse total, 44,3% tem mais de 60 anos.

A maioria dos idosos prefere manter sua independência e individualidade o maior tempo possível. Continuar dirigindo, interagir com amigos, ir as compras quando desejado, são alguns dos benefícios de quem mora sozinho. 
Para isso, seguir algumas dicas pode fazer a diferença:

1.                  Cuide da sua saúde!
Um dos maiores riscos para o idoso que vive sozinho é se ferir. Uma simples queda pode colocar a vida em risco, caso não haja ninguém por perto para ajudar. Porisso é tão importante manter-se saudável. Uma vida social ativa, exercícios regulares, a ingestão de muita água aliada a uma dieta balanceada e saudável, diminuem bastante os riscos para a saúde de um idoso que vive sozinho e torna muito mais fácil, segura e feliz a permanência em sua própria casa.

2.                  Tenha um círculo de amizades.
O isolamento  social é um problema para qualquer idade e se agrava na velhice, é um dos problemas mais perigosos para o idoso. Viver sozinho não significa ser solitário, para muitos idosos a solidão pode ser fatal. Alguns estudos demonstram que o isolamento sênior tem um grande impacto nas taxas de mortalidade, além disso, a solidão pode contribuir para a depressão, debilidade da saúde e para o agravamento do declínio cognitivo.
Para o idoso que vive sozinho, manter uma vida social ativa é uma maneira estratégica de controlar a saúde e o bem estar, além de aumentar a segurança para o caso de alguma necessidade, poder chamar um amigo.

3.                  Tomar sempre as medicações de rotina.
Ficar sem medicação pode ser bastante perigoso para um idoso que vive sozinho. Porisso, os especialistas recomendam que seja mantida medicação extra, sempre que possível. Uma saída inesperada à farmácia pode não ser possível quando necessário.

4.                  Manter a casa em bom estado de conservação.
A casa deve ser segura, sem riscos que podem ser evitados, como escadas ou pisos escorregadios, tapetes soltos e móveis obstruindo o caminho. A maior parte dos idosos sofrem quedas em acidentes domésticos, portanto manter a casa segura é fundamental.

5.                  Trancar portas e janelas.
O risco de furto e roubo sobe bastante quando a residência é ocupada por idosos solitários. Por isso, atentar-se à segurança patrimonial é muito importante. Providenciar um sistema de alarme monitorado, câmeras de vigilância externa e sempre trancar portas e janelas, ajuda a garantir a moradia segura.

6.                  Tenha um sistema de monitoramento pessoal.
Nos últimos anos vários sistemas de monitoramento pessoal surgiram no mercado. Acessórios como pulseiras ou colares que podem ser levados junto ao corpo e que, ao pressionar o botão, em razão de queda ou acidente, acionam uma central de monitoramento ou apenas envia um aviso a um número de telefone previamente cadastrado. Esta é uma solução indispensável para quem quer morar sozinho.

7.                  Tenha uma lista de contatos para emergências.
Esta dica vale para todos, mas para um idoso que mora sozinho é fundamental manter uma lista com os números de contatos de emergência. Esta lista deve incluir os serviços básicos de bombeiro, emergência e polícia, além dos seus profissionais de saúde, membros da família e amigos.

8.                  Instale sensores de iluminação na área externa.
As luzes ativadas por movimento ajudam a detectar atividades suspeitas e a interromper algumas investidas. Isso garante que vizinhos possam detectar uma tentativa de roubo, caso aconteça.

9.                  Barras de apoio.
O banheiro é um lugar muito perigoso para os idosos que moram sozinhos. Devido aos pisos escorregadios e área molhada é um dos lugares mais propensos a quedas. A instalação de barras e alças de seguranças se faz extremamente necessária.

10.               Contato frequente.
Manter uma rotina de contato com amigos e familiares permite que o idoso se sinta mais seguro. Já ligou para seu pai ou sua mãe hoje? Você sabe qual a agenda deles para esta semana?


Para os idosos que vivem sozinhos, a segurança doméstica é uma preocupação real. Estas dicas simples tornam mais fácil a permanência dos idosos em suas próprias casas, hoje e no futuro.

Comentários