terça-feira, 24 de maio de 2016

Para os idosos, uma casa inteligente pode ser sinônimo de maior liberdade


Temos que entender que a automação residencial é muito mais do que gadgets (celulares, tablets, consoles, interfaces), afinal, para os idosos, estes avanços tecnológicos significam muito mais do que alguns brinquedos novos.


Algumas questões podem ser melhoradas com a utilização da tecnologia. A utilização de equipamentos inteligentes de monitorização podem distinguir padrões de comportamento habituais de um acidente, por exemplo, e pode alertar os profissionais de saúde no caso de necessidade/emergência.







A conectividade entre os sensores, as informações e as ações produzidas é o que realmente se espera dos robôs cuidadores. Estes robôs nunca poderão substituir o contato humano, mas mesmo médicos céticos concordam que a utilização destes equipamentos podem fazer a diferença na vida de seus pacientes, visto que, estudos comprovam que a conversa diária, ainda que on-line, pode diminuir o declínio cognitivo.



terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Dez ferramentas de tecnologia para terceira idade



Fonte:  MoneyUsnews

O estereótipo do idoso alheio à tecnologia tem mudado rapidamente. Pesquisas recentes determinam que 58% das pessoas com mais de 65 anos utilizam a internet, contra os 15% no ano 2000, e os números crescem na mesma proporção da condição socio-financeira, instrução e da chegada dos “jovens aposentados”. 

Alguém que deixa o mercado de trabalho de hoje já deve ter trabalhado 30 anos com computadores. Além disso, as novas tecnologias tem facilitado o contato à distância entre as famílias, garantindo independência ao idoso, que passa a ter fácil acesso aos filhos no caso de necessidade.

Quanto mais intuitivo um sistema, mais fácil será sua utilização tanto por jovens, quanto por idosos. As necessidades de tecnologia dos jovens aposentados não são muito diferentes dos seus filhos. Eles participam em mídias sociais, usam a internet para pesquisa, troca de e-mails com os amigos e família e ainda utilizam programas e aplicativos para chamadas de vídeo.


De qualquer forma, existe uma grande diferença entre as faixas etárias na terceira idade. Aos 65 anos eles são muito mais experientes em tecnologia. As pesquisas demonstram que existe um ponto de inflexão em torno dos 75 ou 80 anos, quando eles utilizam a tecnologia como apoio.




Descrevo a seguir 10 ferramentas de tecnologia utilizadas pela terceira idade.
1- Smartphone

As pesquisas americanas indicam que 78% dos americanos com mais de 65 anos tem telefones celulares, embora apenas 30% sejam smartphones. Os números tendem a subir de forma consistente já que tem surgido vários aplicativos específicos que atendem este público: controle de pressão arterial, lembretes para medicação ou jogos de esforços cerebrais.

2- Tablets e e-books

Muitos idosos estão substituindo seus computadores de mesa por tablets, que lhes oferece telas maiores e mobilidade para conversar com a família. Ler livros no tablet ou no e-book passa a ser uma esperiência bem mais confortável.

3- GPS

Pode ser um equipamento dedicado ou apenas um aplicativo no smartphone, mas sempre será mais fácil achar o caminho através de GPS. Será particularmente útil para as pessoas que se aposentam e mudam para uma nova cidade ou trocam de bairro.

4- Skype ou Facetime

Aplicativos de chamadas de video são muito populares para os idosos que tem netos e outros familiares que moram longe. Essas interações não substituem a visita presencial, mas são complementares.

5- Monitores de atividade

É um dispositivo ou aplicativo para o monitoramento e acompanhamento de atividades, como distância percorrida, consumo de calorias, qualidade do sono, medição de batimentos cardíacos. Equipamentos com tecnologia tipo Wearable facilitam o monitoramento da atividade do sono em idosos e durante atividades físicas, pois são sincronizados a um computador para rastreamento de dados em longo prazo. Desta forma, as pessoas ficam mais bem informadas sobre sua saúde e podem tomar as melhores decisões para seu bem estar.

6- Dosadores de medicamento

Novos sistemas de alerta para medicação, com dispensers específicos, que repetem o alerta caso a medicação não seja tomada dentro de um determinado tempo. Alguns equipamentos são combinados com sistemas de alerta médico, que em situações críticas, envia um chamado para o familiar cadastrado e ainda solicita o serviço de emergência médica.

Vale ressaltar que os erros de medicação são causa número um de internações em pessoas com mais de 75 anos.

7- Relógios inteligentes

Os “smart whatches” ou relógios inteligentes chegaram para substituir os sensores de queda, em forma de pulseiras ou pingentes, que tanto incomodava alguns idosos. Este relógio não é apenas um botão de alarme, mas também pode incluir o lembrete de medicação, monitor de atividade, detector de queda, além de ser um telefone celular.

8- Bancos de dados pessoais na nuvem

Serviços como oferecido pelo aplicativo Everplans que cria um arquivo digital na nuvem com informações sobre senhas, preferências pessoais, informações sobre a casa, entre outros dados, com a opção de compartilhar as informações com outras pessoas da família.
9- Aplicativos de transporte

Os serviços de transporte alternativo como Uber, são projetados para atrair os interessados em tecnologia que resolvem todos os seus problemas através de seus smartphones, mas também podem ser muito utilizados pelos idosos que optaram por não dirigir.

10- Palmilhas GPS

Este produto inovador é uma palmilha que pode ser colocada no sapato de uma pessoa com perda de memória ou doença de Alzheimer para que ele possa ser facilmente encontrado caso esteja perdido. Você pode definir um perímetro e ser notificado caso a pessoa saia da referida área. Já existe este tipo de tecnologia em relógios, mas algumas pessoas podem ser resistentes ao uso de alguns tipos de acessórios e dispositivos.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Longevidade: mais uma aplicação para a Internet das Coisas




Todos querem viver cada vez mais, mas ninguém quer ficar velho! E a tecnologia pode trazer segurança e conforto, aumentando a qualidade de vida na terceira idade. 
Os idosos buscam autonomia, querem continuar morando em suas residências, tendo a garantia de sua individualidade e independência. No entanto, estão sujeitos a acidentes domésticos mas nem sempre com a certeza da capacidade de buscar ajuda.
Esta é a grande preocupação dos familiares e amigos que respeitam a decisão de seus idosos em continuar em suas próprias casas.
Algumas soluções tecnológicas que podem colaborar para minorar a preocupação destas famílias, têm sido aprimoradas e a mais recente geração de sensores já está trabalhando com a tecnologia de nuvem.
Por exemplo, o  Sensara Lifestyle System é uma nova geração de sensores da Internet das coisas (IoT), aliado a um aplicativo de serviços que pode ajudar pessoas com restrições médicas ou de mobilidade a terem mais segurança e conforto para continuar a viver em suas próprias casas. Este sistema não utiliza câmeras intrusivas ou dispositivos que tenham que ser usados junto ao corpo.

Como funciona

O sistema é formado por pequenos sensores, alguns de movimento e outros de abertura de portas e janelas, instalados de forma estratégica na residência, conectados através da rede sem fio. Estes pequenos dispositivos são alimentados através de bateria, sendo desta forma, de muito fácil instalação.
Ao entrar em funcionamento, estes sensores começam a coletar dados sobre as rotinas dos moradores, e estes dados são enviados para análise na “nuvem”. Passadas duas semanas, aproximadamente, o mecanismo é capaz de reconhecer alguns padrões: a que horas o usuário se levanta, qual a duração de tempo de permanência nos ambientes como cozinha e banheiro, quanto tempo o usuário se ausenta para fazer compras, quando tira uma soneca, etc.
Quando os padrões de comportamento são conhecidos, as alterações de uso do ambiente podem ser detectadas e analisadas. Por exemplo, como pular uma refeição ou não sair da cama pela manhã ou mesmo a inatividade por período prolongado.
A análise de dados com algoritmos deste sistema basicamente compara as entradas dos sensores (ou a falta de informações) com o comportamento normal do usuário, e com base na detecção de exceções e anomalias, ele envia uma mensagem de texto para o número de telefone cadastrado. A mensagem fará referência ao fato, por exemplo: “normalmente neste horário Ana já se levantou, mas hoje ela ainda está deitada. Você deseja fazer uma ligação para Ana?”.

O que o sistema oferece

Este sistema fornece algo muito valioso: a paz de espírito. Tranquilidade tanto para o idoso que deseja viver sozinho  como para os membros da família que moram em outro endereço. É claro que o mecanismo não pode substituir o contato pessoal, como visitas ou telefonemas, mas é um auxílio muito bem vindo e de fácil instalação! O sistema preserva a privacidade do idoso, já que não se baseia em câmeras de vigilância e ainda pode ser acrescido de outros sensores como detector de quedas.
Vale lembrar que o sistema também detecta mudanças e analisa pequenas alterações de comportamento a médio prazo. Um exemplo disso é a análise da velocidade com que o idoso anda dentro de casa. Ao coletar dados durante um longo período o sistema determina se a pessoa está andando mais lentamente do que há dois meses atrás. Esta caminhada mais demorada pode ser o indício de algum problema de saúde e o aumento do risco de queda, que pode ocasionar uma lesão mais séria. Esta análise será feita e uma mensagem específica será enviada ao familiar ou cuidador.
Este sistema  fornece avaliação de valores de curto e longo prazo. O valor de curto prazo cria alertas sobre anomalias instantâneas, como por exemplo, pode sugerir uma queda, ou no caso de demora de retorno para casa, pode sugerir que está se perdendo mais facilmente. Os valores de longo prazo criam alertas quando os idosos mudam lentamente seu comportamento, algo mais difícil de identificar, como caminhar com mais dificuldade, distúrbios do sono, que podem sugerir agravo de doença, demência ou depressão. Em ambas as situações, o sistema realmente oferece tranquilidade a todos.



Texto Original



quarta-feira, 29 de julho de 2015

Boas surpresas numa feira de tecnologia

Hoje visitei uma feira de tecnologia e fiquei muito feliz com minhas descobertas.
Os principais destaques da feira Predialtec são produtos voltados a automação residencial e me surpreendi com as opções.
Vale ressaltar que também assisti as palestras do Congresso HABITAR que hoje tratou dos desafios de introduzir novas tecnologias na construção civil, abordando mais especificamente a automação residencial. Temas muito bem conduzidos pelos arquitetos Cecilia Levy, Salvador Benevides e os engenheiros Rubens de Almeida e José Roberto Muratori.


A feira é de fácil visitação, já que congrega a maioria dos fabricantes de automação num espaço compacto. Graças a grande variedade de soluções e novidades, a visita durou 3 horas, no total. Ótimo pra quem queria ver inovações e ainda voltar para o escritório ;-)

A primeira surpresa foi o stand da Controllar. Uma empresa de Campinas que inovou na apresentação, trazendo um container itinerante.
Prático e funcional, pode ser levado para outras mostras e eventos apresentando um ambiente totalmente automatizado.

 

A linha de acabamentos mostrada abaixo, da FlexAutomation me surpreendeu!
O equipamento de automação tem tecnologia ZWave, ou seja, solução totalmente sem fio. Nesta versão, com acabamentos de origem italiana, podem ser confeccionados em vidro colorido ou na mesma pedra do revestimento da parede. Em breve, ainda haverá a opção de fazer o acabamento em Corian!!!!



Neste link, podemos ver a matéria da TV Cultura a respeito do sistema de controle de acesso por reconhecimento facial, do mesmo expositor.

https://youtu.be/wztXO3YIg_M?t=7m34s



O próximo item não é novidade, mas é um dos meus preferidos, representado pela empresa Biltech.
A aspiração central a vácuo é cinco vezes mais eficiente do que a aspiração convencional, além de eliminar totalmente ácaros e poeiras microscópicas que não são visíveis mas são prejudiciais a saúde.


 Enfim! Foi muito produtivo o meu dia! Acho que poderíamos ter outros eventos neste formato, facilita muito a especificação.